CRM 4 – Workflows, Custom Workflows ou Plugins


Muitas vezes nos deparamos com este dilema “Usar um Workflow ou um Plugin para fazer determinada atividade?”. No material para a certificação de Extensão do CRM existe um material bem completo sobre em quais situações tendemos a utilizar um ou outro.

Resumidamente o que podemos concluir:

  • Workflows (nativos) – Deve ser sempre a primeira hipótese a ser pensada, pois na teoria é que envolve o menor esforço (tempo) para ser concebido. Interface visual, controles intuitivos e aproximação ao “mundo real” por si só já saem na frente de qualquer outra alteranativa, além é claro que com um breve treinamento os próprios usuários podem começar a construir os seus fluxos (cuidado com isso). Agora após a empolgação inicial e antes de sair contruindo os seus “500 workflows”! rs Pense um pouco, pois ele não foi idealizado para fazer todo o tipo de atividade e outro agravante é o processamento assíncrono, que fica em background realizando as atividades que em alguns casos precisamos de um resposta imediata. Por fim,  a integração com outros sistemas, validação de dados e implementação de regras de negócio complexas, notará que existem limitações e partirá para outras soluções;
  • Custom Workflow Activity – Some todas as vantagens dos Workflows nativos a possibilidade de criar regras de negócio bem mais completas, bem como depuração (debug) e usando o nosso C#/VB.Net. Agora encontrei o que queria você está pensando, não é? Certamente irá possibilitar uma gama bem maior de forma de uso, mas lembra-se dos problemas na validação de dados, processamento assíncrono? Ainda existem, avalie bem o que precisa fazer;
  • Plugins – Traz todas as possibilidades anteriores e outras vantagens, como opção de processamento (síncrono ou assíncrono), realizar validações de dados em dois estágios (pré e post). É sem dúvida a opção que permitirá maior flexibidade e autonomia, porém na teoria é a solução mais complexa para ser implementada, recomendaria o seu uso para integrações e regras de negócio que devem ser aplicadas sincronamente;
Um ponto importante que ainda não foi dito,  na versão 4 e modo Online (nuvem MS) não são permitidos Custom Workflows e Plugins, a boa notícia é que na versão 2011 isso já é possível, vejam este ótimo post do Paul Macquillan.
 
Bom é isso, este foi um resumo do material somado a minhas experiências com o ótimo produto que temos.

Até uma próxima!
[]’s,
Tiago Cardoso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.